Negligência do SESI interrompe projeto no bairro do Novo Horizonte, em Valença

A Indústria do Conhecimento, inaugurada em 07 de outubro de 2010, pelo ex-prefeito Ramiro Campelo de Queiroz e pelo empresário Norberto Odebrecht, encontra-se com suas dependências abandonadas e com centenas de livros raros, gibis e computadores destruídos pela negligência do Serviço Social da Indústria (SESI – Valença), instituição que dá nome ao projeto.

O espaço físico da SESI – Indústria do Conhecimento foi criada com o objetivo de oportunizar alunos, trabalhadores e comunidade ao acesso da leitura e cursos de computação e tinha disponível biblioteca,  gibiteca, DVDteca, CDteca e acesso a internet, hoje comprovadamente destruídos após visita interna do jornalista Wellingthon Anunpciação a unidade.

O SESI se referia a Prefeitura de Valença, como culpada pelo abandono da área, porém, em descoberta exclusiva ficou claro que não houve por parte do SESI acompanhamento do contrato – conforme rege a cláusula segunda dos compromissos entre as partes – e informe na troca de gestão sobre o termo de cooperação técnica. A negligência maior partiu ainda da assessoria de comunicação, que através de Aylin Marcelle omitiu reuniões, após compromisso firmado com Livre, que tratariam da reabertura do empreendimento, ação quase impossível já que grande parte dos objetos que movimentariam o local estão destruídos.

Na manhã de hoje a secretária Rosana Moura, da Administração, informou que após conhecimento do contrato e local, serão feitas as devidas análises do que o município arcará, já que a prefeitura não poderá arcar com gastos de reforma em razão da falta de recurso.

 

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo