Valença: Vereador aluga jetski com recursos próprios para garantir segurança de banhistas


Segundo Jurandir Almeida o investimento esta sendo feito com seu salários

O vereador Jurandir Almeida (PDT), reforçou, com recursos próprios, o trabalho de salvamento aquático com a entrega de um jetski para o grupamento de salva-vidas de Guaibim, distrito que fica há 20km do município de Valença. Agora, a cobertura da área que já é feita pelos profissionais salvamento marítimo colocados a disposição pela prefeitura municipal, também contará com um piloto e o veículo aquático.
A prefeitura municipal, informou que demais equipamentos serão entregues ao grupamento a fim de celerizar o resgate, caso ocorra, de vítimas de afogamentos e no trabalho de orientação dos banhistas.

          Almeida disse que até o próximo dia 05 o jetski estará a disposição dos banhistas.

Dados
Segundo o jornalista Magno Jouber, que assina as matérias do site Baixo Sul News, em apuramento junto ao comando do Salva Mar, em 2017 foram realizados cerca de 200 salvamentos, inclusive 11 deles, no domingo, dia 25, até então, sem registro de óbitos. Ainda de acordo com o Salva Mar, a equipe, formada por 28 homens, faz a cobertura em uma extensão de 8 km, entre o Taquari e Guaibizinho.

Desrespeito aos comandos
Segundo informação de barraqueiros é muito comum que os banhistas se distanciem bastante dos limites informados pelos profissionais. Alguns arriscam-se mesmo recebendo advertências. “Entendemos que fatalidades acontecem, mas também compreendemos que podem ser evitadas com prudência, já que nesta época do ano o mar esta revolto e com correntezas”, disse Fagner Bastos.

Mais equipamentos
O assessor pessoal do prefeito Ricardo Moura (PMDB), Jean Macedo, informou ao jornalista Wellingthon Anunpciação que o Comando Geral do Corpo de Bombeiros da Bahia disponibilizaria mais um jetski que chegaria este final de semana de réveillon para reforçar as ações de salvamento em Guaibim e até o fechamento da matéria não houveram relatos da chegada dos novos equipamentos.

Dicas
Como primeira medida, deve-se identificar na praia os locais onde estão as equipes salva-vidas. Os observatórios estão sinalizados por bandeiras em vermelho e amarelo. Crianças menores não devem entrar sozinhas no mar. O ideal é informar-se sobre as áreas de risco (com correntes marítimas, valas e pedras) e evitá-las. O banhista não deve arriscar-se em mar aberto, com água acima da cintura. Em caso de afogamento, não se deve tentar salvar a vítima. O resgate de uma vítima de afogamento exige habilidade. Devido o desespero da vítima, ela pode provocar o afogamento de quem deseja salvá-la. O correto é buscar a ajuda do grupamento aquático.
Assista o vídeo do salva-vidas da Defesa Civil de Maricá, Rodrigo Cooperman, confira:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *