Valença: Prefeitura não efetua repasse de convênio e Escola da PRODEB tem portas fechadas


Um informe na rede social facebook pegou de surpresa os moradores da região de Maricoabo, distrito de Cajaíba, em Valença, município polo do Baixo Sul. Segundo o presidente da Associação Comunitária de Maricoabo (ACOMAR), Jorge Araújo, a prefeitura municipal não cumpriu acordo de efetuar o repasse contratual do mês de dezembro para pagamento de débitos referente aos espaços educacionais mantidos pela Associação, o montante de R$8,2mil, seria utilizado para organizar o início das aulas do ano letivo.
Araújo ainda afirma que o dono do imóvel aonde funciona a Escola Comunitária de Educação Infantil PRODEB, por não haver recebido pagamento do aluguel dos últimos três meses, utilizou correntes e cadeados para selar o espaço usado como unidade de ensino para mais de 60 estudantes das localidades circunvizinhas de Jaqueira, Ladeira do Luciano, Prodeb, Terra Dura e Cachoeirinha.
“Estou pedindo desculpas em plena rede social, por uma culpa inclusive, que não é nossa. Constrangedor. Nunca passamos por isso. Os repasses são feitos do mês de março até dezembro. Como o do ano anterior ainda esta aberto, e mesmo com as aulas iniciadas, o dono do imóvel passou o cadeado. Estamos na rua”, comentou entristecido o presidente da Associação.

Cadeados e correntes impediram a entrada do corpo gestor da unidade.

Livre fez contato com o secretario Fidélis Negrão, da Fazenda, que disse ter acionado a secretaria da Administração para que realize a contratação de outro imóvel, bem como, já autorizou para amanhã o pagamento do débito contratual. “Já esta tudo encaminhado para a solução do problema”, disse o chefe da Fazenda Pública.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *