Valença: Herdando débitos, nova diretoria assume a ASTRAM


Coletiva de apresentação a imprensa teve café da manhã e abertura da ‘caixa preta’ da instituição.

Eleita há menos de um mês, a nova Diretoria da Associação de Transporte Marítimo (Astram), foi apresentada oficialmente à imprensa local nesta sexta-feira (22). Sediada na Rua Governador Gonçalves, 20, na sala 101, os novos diretores concederam uma coletiva para a imprensa detalhando as ações que estão sendo implementadas.

De acordo com o atual presidente, Cláudio Nascimento (Tor), este primeiro momento tem sido usado para reorganizar a Instituição, através da contratação de uma auditoria que vai apontar o passivo e os problemas administrativos herdados da diretoria anterior. A nova Diretoria já está negociando os débitos junto ao INSS e trabalhadores que possuem processos trabalhistas contra a Astram, através de solicitação à Justiça do Trabalho para audiência de conciliação. Nesta condição, 23 funcionários estão sendo contatados para um possível acordo.
Cláudio Brito, que faz parte do Conselho Fiscal, afirmou que em menos de um mês, o papel da nova diretoria tem sido de recuperar a credibilidade da Astram. “A Instituição estava falida, mas aos poucos a gente está voltando a ter créditos, limpando o nome”, disse Brito.

Manifestos
Em relação as últimas notícias envolvendo pessoas que residem na Gamboa e trabalham em Morro de são Paulo, veiculadas na imprensa estadual, após uma manifestação no píer do Morro, o vice-presidente, Antônio Costa Damascena (Pikui) afirmou que o preço da passagem entre as duas localidades é de R$ 4,00, entretanto, para os nativos, o valor foi subsidiado com redução para R$ 2,00. “Na realidade, não houve aumento, mas um reajuste no subsídio de apenas R$ 0,50”. Pikui e Claudio Brito, sócios da Astram que possuem embarcações, ainda oferecem transporte gratuito para todos os trabalhadores durante os horários de suas respectivas embarcações. “São mais de 15 anos que nós não cobramos nenhum valor para os nativos que trabalham em Morro. Recentemente resolvi organizar esse transporte, oferecendo a todos, uma carteirinha, que serve de passe livre. Foram confeccionadas cerca de 400 carteiras”, disse Pikui.
Representando o governo Municipal, o secretário de Indústria e Comércio, Paulo Martins, se prontificou a firmar parcerias para que a Astram se fortaleça.

Com informações do jornalista Magno Jouber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *