Valença: Câmara retorna as atividades após quase dois meses


Após quase dois meses sem realizar sessões, a Câmara de Vereadores de Valença, retornou nesta terça (11) as atividades.
Com espaço improvisado na quadra do Colégio Social, em área desconfortável, tomada pelo sol, o público esteve presente para ouvir as indicações e debates dos edis, que faziam uso de ventiladores para suportar o calor emanado pelo espaço.

            Espaço da plenária recebe calor solar. Munícipes se mostraram incômodos.

Na pauta da sessão que marcou o retorno das atividades entrou em primeira votação o projeto de diminuição de vereadores, idealizado pelo vereador Adailton  Francisco (PT), o projeto do petista hoje teve o segundo pedido de vista realizado pelo vereador José Borges – o Reca (MDB). Os vereadores Manoel de Jesus dos Santos – o Betão (PSL), Robson Pimentel – o Robinho (PPS), Jurandir Almeida – o Jota Almeida (PDT) e Romildo dos Santos – o Pó da Pesca (PPS) se posicionaram contra o projeto, pois são contra a diminuição do número de vereadores. Apenas o vereador Bertolino de Jesus (PSD) realizou um discurso a favor do projeto de lei.

Projeto boicotado
A sessão ainda reservou uma surpresa; o vereador Clóvis Júnior (PSD) solicitou a retirada de seu nome do requerimento de mudança da Lei Orgânica do município, para inserção do projeto de lei.
Inicialmente cinco vereadores votaram em favor: Adailton  Francisco – como proponente,  Ivanilda Malta – a Vane Costa (MDB), Bertolino de Jesus  e Clóvis Júnior, mínimo necessário para seguimento da ação, com a retirada solicitada pelo edil fica inviável o prosseguimento da ação.
Livre tentou contato com o vereador Clóvis, a fim de entender o motivo da retirada de seu nome da lista de concordantes fechamento desta matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *