Valença: “…cale a boca que a autoridade aqui sou eu, você não manda em nada”, diz vereador Benvindo a vice-prefeito


Discussões, atendimento de convocatória à edil e cobranças a gestão do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Valença marcaram a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Valença desta terça (03).
Inicialmente o vereador Bemvindo (PSL), declarou que o vice-prefeito Humberto Malheiros (PEN) comandava o SAAE. “Ele quem manda lá, se vacilar, manda até mais que o prefeito”, declarou, que em seguida ouviu do vice-prefeito que estava na plateia pedidos de respeito. Iniciado o tumulto o vereador ainda provocou. “O senhor tentou e nem conseguiu ser vereador, esta eleito pela sombra de Ricardo, cale a boca que a autoridade aqui sou eu, você não manda em nada”, bradou. O presidente Luiz Muniz Andrade – o Luiz do Boi (PR), pensou em suspender a sessão, porém os ânimos se acalmaram e Rosemary Paixão, diretora do SAAE foi convidada, para então realizar suas explanações acerca da convocatória realizada pelo vereador Jurandir Almeida (PDT), e outro embate foi iniciado entre alguns vereadores e a gestora, que especificava estar com todos os contratos realizados de forma legal.
Questionada pelo vereador Robson Pimentel – o Robinho do SAAE (PSL), sobre a licitação da empresa Bauminas haver sido realizado em um dia de ponto facultativo, a diretora respondeu que não poderia negligenciar a qualidade do abastecimento de água no município, e justificou que não houve única apresentação de concorrência, mas duas empresas que ‘duelaram’ os preços no certame.

    Humberto Malheiros estava no plenário e se demonstrou irritado com a ação do edil.

A vereadora Lorena Mercês (PRB) questionou a demora no oferecimento de respostas ao seu gabinete, e recebeu como resposta da chefe da autarquia a promessa de celeridade no prazo.
Por fim, o vereador Adailton Francisco (PT) conciliou a situação e informou que entendeu todos os esclarecimentos dados por Paixão, da forma técnica.
“Qualquer problema que for encontrado, por suspeita dos edis, eu sugiro que seja encaminhado ao Ministério Público. Desta forma estarei realizando buscas e encontrando demais falhas de outras gestões, inclusive. Aguardarei vereador Jurandir Almeida, a auditoria que o senhor prometeu fazer”, desafiou a diretora em suas palavras finais.
Em diálogo com o jornalista Wellingthon Anunpciação, Humberto Malheiros afirmou que nunca mandou no SAAE. “Rosemary de fato, é minha cunhada, é uma profissional competente. O prefeito tem total acesso a autarquia e não sei porque o vereador Benvindo resolveu tomar esta postura com minha pessoa. Estou bastante entristecido”, enfatizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *