Taperoá: Prefeito poderá ser multado por recepção de homenagem paga ao Instituto Tiradentes


Vereador que recebeu honraria disse que devolverá o dinheiro aos cofres da Câmara Municipal

 

  Foto: Prefeitura Municipal de Taperoá (recuperada).

O Tribunal de Contas dos Municípios investigará prefeitos e presidentes de Câmaras para que devolvam aos cofres públicos os recursos gastos com taxa de inscrição para cerimônia de entrega de honraria, assim como valores gastos com diárias e transportes para o local do evento.
Em Taperoá a secretária municipal  Aline Muniz e o prefeito Rosival Lopes (DEM), pagaram com verbas do gabinete do prefeito e do Fundo Municipal de Saúde suas respectivas inscrições no evento ao Instituto Tiradentes, que segundo informações do TCM arrecadou R$80.833,00 em 2017 nos municípios – 13 prefeituras em 2017 e 26 câmaras no mesmo ano. Em 2018 vendeu prêmios para 12 prefeituras e 10 câmaras, entre estas a Prefeitura e Câmara de Taperoá.
O valor de diárias e da inscrição poderão ser devolvidos em dobro pelos que fizeram utilização da verba do erário para autopromoção.
Livre fez contato com o prefeito Rosival Lopes que disse ainda não estar ciente do assunto e afirmou que quando tomar ciência ‘verá o que vai fazer’.

 Em pesquisa da matéria no Google, Livre descobriu que a informação foi deletada no site da PMT.

Vereador também participou
O vereador Aldo Lisboa (DEM) também participou do evento, e a presidente da Câmara Municipal de Taperoá, Ana Goto (PT), que pagou a inscrição do edil deverá ser notificada. Livre em contato com Aldo, recebeu do democrata a informação de que irá devolver o valor aos cofres da Câmara de Vereadores assim que retornar uma capacitação com a Controladoria Geral da União – CGU. “Irei devolver, espero que os demais façam o mesmo”, justificou o edil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *