Taperoá: Negligência da secretaria de Ação Social deixa conselheiros tutelares sem ferramentas de trabalho


Na última semana denúncias acerca do serviço prestado pela secretaria de Ação Social do município tomaram conta do cenário, umas das denúncias consideradas graves é a retirada do veículo que prestava serviço ao Conselho Tutelar Taperoense, que segundo informações de funcionários da prefeitura tem como causa a falta de pagamento.
Na página da rede social facebook do Conselho Tutelar da cidade, na data de 19 de setembro foi postada a informação de que a instituição encontrava-se sem o veículo. O presidente do Conselho, Elci Santos, confirmou a informação em ligação para o jornalista Wellingthon Anunpciação.

Investigação

A secretaria de Ação Social não cedeu informações a equipe de Livre.

Livre descobriu que um veículo Siena que fazia o transporte para realização de ações, consideradas inadiáveis do Conselho esta a seis meses sem recepção de pagamento das locações. A principal chateação do locatário do veículo seria a falta de satisfação do prefeito e sua equipe, que nunca davam uma data correta para efetuação do pagamento.
Em contato com a secretária de Ação Social da Prefeitura de Taperoá, a primeira-dama Maria do Socorro, a mesma se recusou a dar qualquer informação. “Não falo nada neste horário sobre minha secretaria”, bradou ao telefone, desligando a conexão telefônica antes mesmo que nosso repórter se despedisse ou agradecesse. Outras críticas são tecidas a primeira-dama do município, inclusive por sua inexperiência na área da ação social, fato que fez com que outros diretores assumissem o rumo da pasta, e a ela apenas fosse dado o status.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *