Valença: Michairo Vieira responderá por duas secretarias do município

O arquiteto e urbanista, Michairo Vieira, anunciou na suas redes sociais na última quarta (11) que aceitou o convite do prefeito Ricardo Moura (MDB) para comandar a secretaria de Infraestrutura do município. Vieira que já é secretário do Planejamento e Desenvolvimento cumulará as funções mas não os salários, e terá muito mais trabalho, uma vez … Leia Mais


Exclusivo: João Leão segue como vice de Rui na concorrência eleitoral

Seguindo o conselho do filho, o deputado federal Cacá Leão (PP), João Leão, ex-secretário estadual de Planejamento e atual vice-governador do Estado, decidiu que quer permanecer na mesma posição na chapa com que Rui Costa (PT) vai concorrer à reeleição. Com isso, o ex-secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner (PT), e o presidente da … Leia Mais


Valença: Ricardo Moura poderá ser o próximo a deixar o MDB

O alcaide esta entre o PSD e o PP A debandada de prefeitos do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) estartada em todo o país, pelo visto chegou a Valença e fará com que o prefeito Ricardo Moura e alguns vereadores deixem o partido. Em diálogos com lideranças estaduais, Livre apurou que Moura poderá ingressar no Partido … Leia Mais


Hildécio Meireles sai do MDB e poderá filiar-se ao PR


Foto: ASCOM/HM

Em reunião nesta segunda-feira (26) com a bancada estadual do MDB, ex-PMDB, foi comunicado a a saída de dois membros do partido. Os deputados Hildécio Meireles e David Rios confirmaram que deixarão a sigla. É a terceira baixa do MDB em menos de uma semana. Luciano Simões Filho foi o primeiro a oficializar a saída do partido.
A justificativa, segundo Hildécio, é que a decisão foi “construída ao longo do tempo” e só estava aguardando a “janela partidária”.  Sobre o novo partido, o parlamentar sinalizou que pode ser o PR. “Pra semana vamos decidir […] Se o PR ficar com Neto há uma possibilidade”. Ainda conforme Hildécio, o deputado Leur Lomanto, ex-líder da oposição na AL-BA, não participou da reunião.
A debandada já era esperada, após o escândalo das malas de Geddel Viera Lima, à época presidente do partido. Todos deputados que saíram, confirmaram, no entanto, que continuam na base de apoio do prefeito ACM Neto. Agora, na Alba, o MDB conta com dois deputados: Leur Lomanto Júnior e Pedro Tavares, atual presidente do partido na Bahia.
Livre não conseguiu contato com o deputado Hildécio para esmiuçar os detalhes da reunião e o clima entre os ex-colegas.


Luiz Mendonça diz que Fernando Brito é o pior prefeito da história de Cairu


Fundador do Grupo LM, Luiz Mendonça Filho, 64 anos, natural de Cairu, começou a ganhar dinheiro aos 9 anos, vendendo fósforos na feira de Água de Meninos, em Salvador.
Com mais de 30 anos de atividade, o grupo engloba diversos negócios: a LM, de terceirização de frotas corporativas – quinta maior do país nesse setor -; a concessionária Bravo Caminhões e Ônibus, terceira maior no segmento; e a AuraBrasil, locadora de máquinas e equipamentos na área de plataformas aéreas, a quarta maior nesse nicho.
Mendonça comanda mais de 800 funcionários e diz motivar sua equipe sempre.
Em Livre, o encontro com o jornalista Wellingthon Anunpciação, serviu para elucidar seu rompimento com o prefeito cairuense, Fernando Brito (PSD).

Livre Notícias – O que Cairu significa para você?
Luiz Mendonça – Significa tudo. Foi aqui que eu nasci, onde tenho meus vínculos. Foi a partir daqui que construí minha história.

LN – Qual sua história na edificação de Cairu?
LM – Sempre que posso dou minha contribuição. Ficou mais difícil diante das últimas gestões da prefeitura em Cairu eu edificar algo, mas mesmo assim entrei na briga para que não fossem derrubadas as barracas na praia de Garapuá. Consegui instalar a tão sonhada delegacia de Morro de São Paulo para combater a criminalidade, e ampliei o número de policiamento e de viaturas.

LN – Você corroborou com a edificação do nome de Fernando Brito nas últimas eleições?
LM – Corroborei, combatendo outra candidatura que tinha um significado de continuísmo que não seria bom para Cairu. O objetivo era bom, porém o objeto (o candidato Fernando Brito), viria a se tornar o pior prefeito da história de Cairu.

“Eu disse diretamente a ele que ele era o pior prefeito que a minha Cairu já teve.”

 

LN – Teve participação ativa no Governo Municipal Cairuense? Sua presença era muito destacada.
LM – O prefeito, coitado, não tinha nomes para compor seu governo e me pediu que eu indicasse um secretário de Turismo e um secretário de Administração. Fiz a indicação de Edson Caporazzo capacitado e bem relacionado com o trade turístico e Ricardo Palma como secretário de administração e foi reconhecidamente a melhor gestão que se teve na prefeitura até então.
E os dois secretários por mim indicados não foram demitidos. Ambos entregaram sua cartas pedindo exoneração dos cargos, pois não toleravam mais a apatia e desmandos do Fernando Brito.

 

LN – Circulou em nossa redação um print de grupo de whatsapp aonde sua pessoa discriminava o prefeito como um ‘dorminhoco administrador’, já eram as farpas se iniciando?
LM – Não, eu disse diretamente a ele que ele era o pior prefeito que a minha Cairu já teve.

LN – Você acha que houve ingratitude do prefeito para com sua pessoa?
LM – Não em absoluto. A ingratitude foi dele em relação ao povo de Cairu a quem ele traiu ao empregar pessoas que nem Cairu conhecia e assim desempregando os caiurenses.

LN – É certo a criação de um terceiro grupo em Cairu?
LM – Eu não acho que seja um terceiro, até porque o Fernando Brito não tem nenhum grupo. As pessoas que votaram nele eram pessoas que queriam vetar a volta do grupo que havia comandado o município já em três ocasiões. O Fernando Brito quando deixar a prefeitura terá dificuldade de andar pelas ruas de Cairu porque as pessoas não vão nem cumprimentá-lo.

LN – Como você avalia a administração pública municipal da terra cairuense?
LM – A pior possível. Nunca Cairu esteve tão abandonado, seu povo tão humilhado e desprezado.

LN – Suas finais considerações.
LM- Eu como filho de Cairu, como cidadão e eleitor espero que os caiurenses bem intencionados se unam despidos de vaidade e encontrem alguém que se dedique a fazer a gestão da nossa terra visando o interesse comum e não como fizeram outros cuidando de interesses pessoais e familiares.


Rui Costa chega à viagem de número 400 com entregas e visitas a obras em Santo Estevão


Foto: Manu Dias.

O governador Rui Costa completa sua viagem de número 400 em Santo Estevão, município do Centro-norte do estado, nesta segunda-feira (19). O petista reuniu o vice-governador João Leão (PP) e aliados para entregar equipamentos e visitar obras. Uma das entregas foi a primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário da sede municipal, no valor de R$ 17,5 milhões, construída em parceria com a prefeitura. “Vamos ampliar a ligação da rede de esgoto com a casa das pessoas. Assinamos uma ordem de serviço de R$ 1,5 milhão para acelerar isso”, disse Rui, que garantiu também R$ 1 milhão para levar água a distritos da cidade. Nesta segunda o governador autoriza também a execução de obras para pavimentação do trecho de acesso à BA-084, em Conceição do Jacuípe, e do trecho de acesso de Riachão do Jacuípe à BA-233, em Ichu; e a extensão da rede de iluminação pública na Rodovia Riachão. Para o atendimento à agricultura familiar, o governador também firma convênios de assistência e extensão rural (Mais Ater) e mecanização rural (Promer), beneficiando os municípios de Acajutiba, Água Fria, Anguera, Capim Grosso, Conceição da Feira, Esplanada, Ipecaetá, Irará, Muritiba, Santo Amaro, Santo Estevão, Sátiro Dias, Santa Bárbara, Santanópolis, Teodoro Sampaio, Tanquinho e Terra Nova. Além das assinaturas, a viagem inclui ainda a entrega de 20 bolsões de alevinos para associações de produtores e 50 mil alevinos para o povoamento do lago da Barragem Pedra do Cavalo. O produtor rural também participará da entrega simbólica do certificado de imóvel rural de número 300 mil do Cadastro Ambiental Rural e outros 8.726 certificados.


Valença: Aprovado título de cidadão valenciano para o Procurador Jurídico, Adonai Cardoso


                               Adonai foi abraçado pelos edis ao fim da sessão.

A Câmara Municipal de Valença aprovou de forma unânime, nesta terça (13), por indicação do vereador Manoel de Jesus Santos – o Betão PSL, a oferta do título de cidadão valenciano para o Procurador Jurídico da prefeitura de Valença, Adonai Cardoso.
Cardoso que assumiu há alguns meses foi bastante elogiado pelos edis, a exemplo de Adailton Francisco (PT) que notificou a competência do profissional na pasta. “Antes o município recebia diversas revelias, mas com o atual Procurador e sua equipe isso não tem acontecido”, disse o petista.
Os vereadores ainda revelaram em sessão, que projetos de cunho jurídico eram enviados de forma errônea para a casa de leis, e que desde a assunção da Adonai o trabalho tem fluido corretamente.
O vereador autor do projeto de lei, disse que é uma honra homenagear alguém tão atencioso com os edis. “Atento a nossa Câmara e correto. Por isso este título é bem merecido”, disse Betão.


Valença: Vereador delata esquema de corrupção entre poder executivo e legislativo


“…me deram dez cargos para votar em quem eles pediram.”


Na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Valença, nesta terça (06), o vereador Jurandir Almeida – o Jota Almeida (PDT), abriu a ‘caixa preta’ da eleição da mesa diretora para o biênio 2016/2018 do poder legislativo.
Segundo Almeida, o secretário executivo da prefeitura de Valença, Manoel de Jesus Góes – o Manoel de Fausto (presidente do MDB – Valença) foi quem o procurou. “O ‘prefeito’ Manoel de Fausto, foi quem me procurou para fazer o acordo. Já estavam me aguardando quando cheguei de viagem, o acordo foi para me dar 10 cargos, e agora estão demitindo as indicações. Acordo político não era para ser destratado. No acordo eu seria o vice-presidente”, delatou. O edil ainda disse que não tinha carro locado, máquinas, empresas e outros meios na prefeitura, finalizando disse que a intenção fechando o trato foi ajudar os menos favorecidos.

                      Segundo Almeida, foi Manoel que fez todos os acordos com ele.

Contraponto
O vereador José Borges – o Reca (MDB), partiu em defesa do prefeito Ricardo Moura, também componente de seu partido. “Eu quero dizer a você Jota Almeida, que você recebeu dez empregos do prefeito Ricardo Moura, e você recebeu, e hoje você esta relatando. Eu posso parabenizar o prefeito porque ele calçou o Mangue Seco, fez uma praça. Hoje você quer bater nele porque você perdeu dez empregos? Fica difícil! Receber empregos e depois falar mal do prefeito não pode”, bradou o vereador esmurrando a mesa da sessão, indignado com a atitude do colega.

Reca não concordou com a ação de Almeida e desfez do colega para o plenário.

Desconforto
O líder do governo, Clóvis Loureiro (PSD), foi visto em seu gabinete dialogando com o presidente da Câmara de Vereadores, Luiz Muniz – o Luiz do Boi (PR), ao final da sessão. O conteúdo não foi acessado pela equipe de Livre.
Vereadores da bancada de oposição relataram que jamais viram na história política de Valença algo deste tipo. “Realmente em partes o colega Reca tem razão, concordou com a votação e agora delata desta forma, expondo a casa”, contou um vereador que pediu sigilo de identidade.


Repercussão

Nas redes sociais os comentários são acerca da delação do vereador. Pessoas mantém opiniões divididas, mas a imagem da Câmara da cidade, poder fiscalizador esta exposta como uma casa de jogatina política para interesses pessoais.