Dilma Rousseff é condenada; leia íntegra da sentença

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que presidiu o julgamento do impeachment de Dilma Rousseff no Senado, leu no plenário a parte principal da sentença contra a agora ex-presidente (veja abaixo). Nesta quarta-feira (31), Dilma foi considerada culpada, por 61 dos 81 senadores, por crime de responsabilidade, relacionado às “pedaladas fiscais” no … Leia Mais


Presidente do PRB rompe com Cláudio Queiroz

Quem hoje causou comentários e alvoroço ao comparecer a caminhada/inauguração do Comitê da candidata a reeleição Jucélia Nascimento, foi o presidente do PRB – Valença, Tácio Lima e sua equipe de assessores. Com a presença sendo destacada no discurso da prefeita Jucélia Nascimento, que justificou acatar o apoio do vereador, por saber que ‘a mente … Leia Mais



Meditar para votar 

Na correria da vida contemporânea, muita gente está perdendo o hábito de refletir, de parar um pouco, de meditar. Muitos dizem e pensam que meditar é perder tempo. Não fazem silêncio, não observam, não analisam e não se recolhem interiormente. Meditar trata-se de um verbo que vem do latim e significa: contemplar e refletir. Nesta … Leia Mais


E quando a minha unha cair?

Bom dia! Hoje é sexta-feira dia de falar em: PODOLOGIA Vocês sabem o que fazer quando a unha de vocês cairem, por qualquer motivo (batidas fortes, micose, etc)? Bom, a primeira coisa a se fazer é procurar um podólogo, que irá indicar o procedimento certo à ser usado, uma vez que a unha caída deixa … Leia Mais


Os segredos para a boa Convivência: Etiqueta Social


sdOlá, as regras de hoje são para todos que desejam aperfeiçoar e estreitar sua boa convivência em sociedade. Afinal de contas etiqueta é para todas as classes sociais e independe da cor ou credo religioso. Essas regras que trago hoje são nada mais nada menos que um mix de recortes das principais regras da etiqueta utilizadas no mundo e inspiradas nas obras de grandes nomes da etiqueta e comportamento. Embarque comigo nessa viagem e se torne um símbolo das boas maneiras.

  • Aja com muita naturalidade, seja em qual for o ambiente, sem muita gesticulação, sem elevar a voz, as vezes é necessário falar alto mas mesmo assim pode ser um problema.
  • Evite assuntos particulares em publico, muitas pessoas podem se sentir constrangidas com certos comentários impróprios e maliciosos.
  • Quando estiver no restaurante, evite papear alto, além de você existem outras pessoas no mesmo ambiente e com certeza desejam fazer suas refeições em paz.
  • Na escada, normalmente a mulher vai a frente e o homem em seguida ou ao seu lado. Na descida acontece o contrário.
  • Evite cuspir em qualquer lugar, use sempre um lenço, e seja muito discreto. Etiqueta é descrição e não exageros.
  • Tenha cuidado com a higiene gripal, lave sempre as mãos após espirrar e se for tossir leve sempre o lenço a boca para abafar o som e evitar as gotículas de saliva.
  • Quando conversar com alguém evite cruzar os braços, isso indica pouco caso ou desinteresse pelo assunto, o ideal é colocar as mãos no bolso ou para trás.
  • Não crie “aura” de constrangimento num grupo recusando a mão que se estende mesmo de um desafeto. Com isso demonstramos ao nosso opositor a nossa superioridade.
  • Pontualidade é o ponto de honra na vida social. Sabendo que a pessoa com quem se trata, não tem essa virtude britânica, marque encontro num lugar agradável, para que a espera não seja cansativa e desagradável.
  • Evite arrotar à mesa como forma de dizer que já está satisfeito. Lembre-se você não está na China, por lá arrotar depois de comer pode indicar gratidão, porem aqui é um gesto de falta de educação.
  • Não empurre o prato a mesa indicando que já terminou de comer e que está super à vontade.

As regras da boa convivência são muitas, e não se esqueça que todas são baseadas no bom senso, apesar de muitos acharem que ter bom comportamento é coisa de gente “Fresca”, muito pelo contrário todo homem de verdade sabe ser cavalheiro. Não existe nada pior que ser desagradável.  Fique ligado no Livre Noticias e compartilhe nossa Página. Até a próxima.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Vai lá e faça!


vaiEstamos na era dos fazedores, onde tudo é fácil fazer e está ao nosso alcance. A internet possibilita fazer coisas que até então jugava-se complicado ou difícil e algumas vezes só os especialistas no assunto poderia executa-lo, mas isso mudou, hoje nada é tão complicado que não possa ser tentado, experimentado.
Se você não sabe fritar um ovo, tem quem ensine se não sabe como fazer um prato italiano, tem alguém para ensinar, isso vale para várias outras coisas, costurar, pintar entre outras, e com a chegada das impressoras 3D a coisa muda ainda mais, você pode até produzir seu conjunto de louças para sua casa. Temos tudo isso ao nosso alcance, porém as maiorias das pessoas não a utilizam, umas por comodismo, outras por não entenderem, e outras por preferirem deixar as coisas como estão.
É preciso sair da zona de conforto, onde tudo está confortável e em plena harmonia, deixe suas ideias fluírem, crie coisas novas, faça coisas novas, aprenda ou que não sabe, ensine o que aprendeu.  Será que você está confortável com tudo o que está sua volta? Nada te incomoda? Por que tanto medo de mudar? Por que prefere sua zona de conforto?
Algumas pessoas que foram consideradas idealistas demais mudaram o mundo, criaram coisas novas, se arriscaram e quando não deu certo, tentou novamente. Como diz Jean Cocteau “Não sabendo que era impossível, foi lá e fez”.
Se algo te tira o sono, se não concorda a forma que algumas coisas são feitas, então VAI LÁ E FAÇA!
O medo nos cerca o tempo todo, mas para nós a mudança está a um passo, basta ter coragem e fazer, afinal talento é para poucos, mas a coragem é uma escolha.
O mundo está mudando a cada dia e você precisa estar preparado para elas, então só tem uma única forma para acompanha-la, ir lá e fazer!


Gleisi diz que Senado não tem “moral” para julgar Dilma e gera bate-boca


Uma acalorada discussão entre senadores contrários e favoráveis ao impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, aconteceu antes mesmo que os parlamentares começassem a ouvir a primeira testemunha de acusação nesta quinta-feira (25), primeiro dia da etapa final do julgamento.
Senadores a favor de Dilma apresentavam questões de ordem, questionando o processo. A senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) estava ao microfone, quando questionou “qual a moral desse Senado para julgar a presidenta da República?”.  “Qual é a moral que tem os senadores aqui para dizer que ela é culpada, para cassar? Quero saber. Qual é a moral que vocês têm?”, disse Gleisi, exaltada.

Gleisi Hoffman se indispôs com alguns colegas.
                                                                       Gleisi Hoffman se indispôs com alguns colegas.

A declaração gerou revolta de vários senadores presentes, que se manifestaram contra a afirmação, gerando uma grande discussão.
Os mais exaltados foram os senadores Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Lindbergh Farias (PT-RJ), que bateram boca trocando acusações.
Caiado afirmou que não é “assaltante de aposentado”. A frase foi direcionada ao marido de Gleisi, o ex-ministro Paulo Bernardo, preso na Operação Custo Brasil após suspeita de desvios em contratos de crédito consignado a aposentados e pensionistas do INSS e servidores públicos.
Lindbergh, então, foi em direção a Caiado, dentro do plenário. “Você é um canalha”, gritou o senador petista. “Quem sabe de você é o (senador cassado) Demóstenes Torres.
O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, que preside a sessão, intercedeu para acalmar os ânimos e chegou a suspender os trabalhos por alguns minutos.
Após os presentes se acalmarem, o senador Lasier Martins (PDT-RS) falou em resposta a Gleisi. “Se a senadora Gleisi discorda de algum integrante aqui deste senado, que ela acuse. Agora, não pode generalizar”, afirmou Martins. “Pedir à senadora Gleisi que retire a acusação que fez, generalizando esse Senado, (dizendo) que não tem moral para fazer esse julgamento. Ora, nós temos moral, sim.”


Cintia Rosemberg inaugura comitê após grande caminhada nas ruas de Cairu


“Hum mil homens podem formar um acampamento, mas é preciso uma mulher para se formar um lar”, citando um dos mais famosos provérbios chineses, Cintia Rosemberg inaugurou seu comitê no último sábado (20).
Antes, a candidata peemedebista fez uma caminhada pelas principais ruas de Cairu com centenas de pessoas que entoavam as canções de sua campanha.
Ao lado de seu candidato a vice, Igor Gomes, e diante de centenas que lotaram a frente do comitê, chamado pela candidata de ‘Lar Político’ a mesma iniciou suas falas agradecendo o reconhecimento da população cairuense por ter espontaneidade em indicar seu nome para disputa ao cargo principal do executivo do município.
Rosemberg ainda falou sobre as críticas que vem sofrendo. “Como mulher, como mãe, mas principalmente como cidadã, entendo que todos estes ataques tem um motivo, certamente somos uma árvore frutífera, mas nossos frutos serão colhidos na hora certa. Pois quando Deus e o povo quer, força nenhuma é capaz de danificar nossa caminhada”, relatou, sendo aplaudida por todos os presentes.
Reiterando suas convicções Cintia encerrou suas falas convidando a todos para adentrarem o comitê que servirá de base para sua campanha. Depois, em clima de festa, os presentes cantaram o hit “Quem vota é nós”.
A equipe de Livre esteve presente a convite da Coligação ‘Cairu mais forte’, e se encontra a disposição da outra coligação para divulgação da agenda do candidato e coberturas jornalísticas a fim de deixar os cidadãos baixosulenses cientes das ações dos prefeitáveis.


Uma carta para Deus


desenho-de-rosa-e-carta-de-amor1Numa determinada manhã de domingo, procurando um pedaço de papel na sacristia da igreja matriz para anotar um número de telefone, chegou em minhas mãos uma carta com letra infantil. Inicialmente pensei em amassa-la ou jogá-la no lixo, pois não era de minha conta ler cartas de pedidos dos fiéis, mas recordo-me que chamou muito a minha atenção o título que começava assim – Uma carta para Deus.
Pois bem, ainda é comum em nossos dias apesar da era do “Watshapp” e do “facebook” escrevermos cartas para familiares que moram longe, mandarmos uma mensagem para alguém especial, solicitarmos por meio de ofícios algo do poder público ou privado, mandar um cartão de aniversário ou de formatura, como crianças escrever pedindo presentes para Papai Noel no natal, esta carta que falei no início era para Deus, e a criança que confiante e cheia de ternura e carinho que escreveu pedia para Papai do Céu, dar tempo para seu pai, para que o mesmo pudesse ter tempo para ficar mais com ele, dando-lhe um pouco mais de atenção.
Os pais tem tempo para o futebol, os pais tem tempo para lavar o carro ou a moto, os pais tem tempo para curtir e farrear com os amigos, os pais tem tempo para jogar baralho ou dominó, os pais tem tempo para trabalhar, os pais tem tempo tudo e porque na maioria das vezes não tem tempo para seus filhos ou sua família? No dia dos pais constituído pelo comércio, muitos presentes, abraços, declarações, e depois o que fica? O verdadeiro dia dos pais, são todos os dias, é de suma importância que pais e filhos se encontrem na mesa do lar que é o santuário da vida e renovem a cada dia a amizade, o amor e a doação recíproca. Na carta achada, a criança pedia a Deus tempo, segundo o comunicador global Pedro Bial, o tempo é interesse! Esta ultrapassada fala de que não se tem tempo para amar, visitar, cativar, encontrar,… consiste numa decepcionante falta de interesse! O caixão fúnebre não deve jamais ser o lugar de declarações amorosas, de afirmações comoventes de que o amor entre filho e pai, bem como pai e filho é sincero. Num momento de dor, de separação entre as criaturas, devemos ter consciência de que as velas se derretem, as flores murcham, mas quem ama jamais se esquece e guarda o seu bom exemplo, respeitando assim a sua memória. O saudoso Paulo Freire afirmava aos professores que são considerados também um pouco de pais, que “ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para sua própria produção ou a sua construção”. Em cada filho portanto, a um pouco ou muito de seus pais e devemos perpetuar sempre esta relação construtivista e terna.
Na ciranda da vida, marcada por tantos encontros e desencontros, “a carta para Deus”, também é nossa, já que somos partindo da assertiva bíblica, constituídos imagens e semelhanças do Criador. É realmente um desafio! Trata-se de uma responsabilidade! Um compromisso de nos esforçarmos cada dia a sermos a resposta que a criança, os adultos ou os anciãos esperam de nós. “A carta para Deus”, escrevemos diariamente quando unimos nossas mãos em oração, quando pela caridade e espírito misericordioso, defendemos a ameaçada dignidade humana e a vida do seu início ao seu declínio, combatendo os males sociais do século, o “ter e poder”, que gera o consumismo e ausência de tempo. Escreva também com o pincel da fé, a tinta do amor e o papel que é a sua vida, uma nova história.