Igrapiúna: Prefeito poderá ter mandado de busca e apreensão emitido pelo TJ-BA


O prefeito desacatou a justiça não respondendo os ofícios do Desembargador Eserval Rocha

O MP-BA aponta irregularidades em contratos capitaneados por Léo.

O prefeito de Igrapiúna, no Baixo Sul baiano, Leandro Ramos Santos – o Léo de Igrapiúba (PSB), foi intimado pela Justiça a entregar em 15 dias documentos sobre a contratação de uma empresa por dispensa de licitação.
O prazo foi estabelecido nesta segunda-feira (18) após sentença do desembargador Eserval Rocha do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Caso haja desobediência, o prefeito será alvo de um mandado de busca e apreensão.
Autor do pedido à Justiça, o Ministério Público do Estado (MP-BA) aponta suspeita de irregularidades em contratos sem licitação do Instituto Municipal de Administração Pública (Imap). O MP afirmou que enviou três ofícios ao prefeito, mas o gestor não respondeu a nenhum deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *