Igrapiúna: Perseguição política retira título de cidadã de professora


A professora Tatiana Viana, professora efetiva da Secretaria da Educação do Governo do Estado, diretora do Cepronelim do município de Igrapiúna foi boicotada na Câmara de Vereadores do município, segundo a educadora, por perseguição política da gestão municipal.
Tati, como carinhosamente é chamada pelos alunos, teve seu título aprovado pelos vereadores Neilton Assunção – o Neu (MDB) e Nildo da Silva – o Nildo do MST (PT), já ausentes estavam o vereador Vagner Assunção (PC do B) e Cecília Mendes – a Cecília de Rogério (PTN), para votar contra a educadora estavam o vereador Luiz Campos – o Neirinho (PSB) que é sogro do prefeito Leandro Ramos (PSB), Cristovão Alves (PSB) que é padrinho do prefeito, Antônio Bispo – o Tonho de Honorina (PP) que é primo do prefeito e Jakline Gomes (PRP) que é esposa do secretário de agricultura da prefeitura de Igrapiúna.

Tatiana é querida pela comunidade, e seu trabalho é aceito por 94% da comunidade escolar.

Para os moradores do município, que se manifestaram em redes sociais, não houve motivos para bloquear a honraria a pedagoga, uma vez que o título já foi dado ao deputado federal Nelson Pelegrino (PT), que nenhuma ação realizou no município.
“Sei que não sou bem vista pelo grupo do prefeito. Sou, porque não aceito as imposições ditatórias de um gestor que não tem compromisso com a educação pública, tampouco com a comunidade como um todo. Gostaria muito que Leandro respeitasse e valorizasse os funcionários do município, em especial os da educação”, desabafou Tatiana para o jornalista Wellingthon Anunpciação.

Primeira mulher prefeita
Nos bastidores políticos, Tatiana Viana é cotada para encabeçar uma chapa nas eleições de 2020. Segundo ela não faz nenhum tipo de campanha antecipada, mas entende que se o povo igrapiunense a chamar, ela se sente pronta para batalhar contra o caos administrativo e político que se instalou no município.
Nas últimas eleições Tatiana foi candidata a vereadora pelo MDB e por 3 votos ficou na suplência legislativa, após esta candidatura a pedagoga iniciou trabalhos sociais com a comunidade estudantil de empoderamento político e tem se destacado como uma excelente gestora educacional, despertando a fúria do prefeito Leandro Ramos que tenta dificultar as ações da mesma, como o boicote do título de cidadã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *