Consórcio Público de Saúde discute em reunião destinos da Policlínica do Baixo Sul


Na última quarta-feira, (11/04), prefeitos dos 15 municípios componentes do Consórcio Público de Saúde do Baixo Sul, reuniram-se no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Valença a fim de tratarem de detalhes para inauguração da Policlínica Regional de Valença, que já esta com sua obra em mais de 70% avançadas. A instituição e a dirigência do Consórcio funcionará na antiga sede do Centro Social Urbano (CSU), cedido pelo Governo do Estado.

                           Prefeitos reunidos. Foto: Valdemir Lima. Ascom-PMV

O coordenador dos Consórcios de Saúde, Nelson Portela, coordenou as atividades ao lado do prefeito de Gandu, presidente do Consórcio, Leonardo Cardoso – o Léo de Neco (PP), que tiveram como objetivo discutir a adesão do município de Itaparica ao Consórcio; aprovação de um aditivo ao estatuto por conta dos cargos de pessoal e do salário dos médicos que sofreram reajustes; além dos subsídios da Policlínica Regional que será rateado entre os municípios que fazem parte do Consórcio, logomarca da instituição e indicação de cargos para ocupação das diretorias disponíveis.
Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), tanto a divisão dos custos, quanto a oferta dos serviços da Policlínica serão relativos à população de cada município consorciado. A Policlínica
disponibilizará equipamentos de Eletroencefalográfico, Eletroneuromiógrafo, Ultrasonografo, Mamógrafo e Ressonância. Serão ofertados na Policlínica exames de Cardiologia, Mapa, ECG, Cirurgia Geral (biopsias) Ecocardiografia, Holter, Ergometria, Gastroenterologia, Endoscopia digestiva, Colonoscopia e Angiologia.
A secretária de Saúde
do município de Valença, Jeanine Fonseca, destacou a importância do empreendimento para os munícipes do Baixo Sul. “Os atendimentos disponibilizados pela Policlínica tornará melhor a qualidade no atendimento, tendo em vista que o deslocamento em busca de algumas especialidades será ofertado no próprio município colocando assim um ponto final no sofrimento da comunidade valenciana, que sai na madrugada em busca destes atendimentos na capital baiana”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *